FDUL apresenta candidatura ao PRR

A FDUL integra a candidatura da ULisboa ao PRR – Plano de Recuperação e Resiliência, na vertente Impulso Adultos, que tem por objetivo apoiar a conversão e atualização de competências de adultos ativos através de formações de curta duração no ensino superior.

Tal pressupõe repensar o paradigma tradicional do one-and-done degree, fazendo-o coexistir com modelos de aprendizagem ao longo da vida, orientados para a obtenção de competências durante o percurso de atividade profissional, que possibilitem o aumento e aperfeiçoamento da qualificação e a aquisição de competências específicas vocacionadas para o mercado laboral.

De acordo com estes princípios e estratégias de ação, a oferta formativa vai alargar-se através de dois cursos não conferentes de grau, a saber “Inteligência Artificial (IA) Aplicada ao Direito e sua Regulação” e “Justiça e Arbitragem Internacional: Novos Desafios”.

A primeira destas formações irá analisar a aplicação da IA no desempenho de profissões jurídicas, através do desenvolvimento de modelos formais ou computacionais de conhecimento jurídico, raciocínio e tomada de decisão, designadamente, da tecnologia predictive coding. Para além do estudo das implicações jurídicas, éticas e sociais do uso de IA pelo Direito, atenta-se também na compreensão da regulação deste domínio, considerando em especial as alterações do quadro normativo da União Europeia, assim como nas implicações do uso da IA em áreas do Direito, tais como, o direito da concorrência, a propriedade intelectual e a responsabilidade civil.

O curso intitulado “Justiça e Arbitragem Internacional: Novos Desafios” é um programa de formação na área do Direito internacional de resolução de litígios, orientado para o conhecimento dos princípios de Direito internacional, dos processos de contencioso e arbitragem internacional; da negociação e mediação; e da advocacia e técnicas de litigância. Acresce o estudo de domínios de maior especificidade, tais como, os litígios internacionais comerciais e relativos a investimentos, a justiça penal internacional, os Direitos humanos e justiça internacional.

Com estas formações inovadoras procura contribuir-se para a criação de um ecossistema mais fluído e eficiente entre a FDUL, as entidades empregadoras e a comunidade em geral, através de atividades formativas presenciais ou digitais.

X