Jorge Silva Santos


Categoria: Professor Auxiliar

Áreas de interesse / investigação:
Sociologia, Filosofia e Teoria do Direito
Direito Romano e Tradição Jurídica Romanista
Teoria e História do Direito Privado
História Jurídica Comparada
Ética e Filosofia Moral

Graus Académicos:
Doutoramento em Direito | FDUL | 2019
Mestrado em Direito (Ciências Histórico-Jurídicas) | FDUL | 2008
Licenciatura em Direito (Ciências Jurídicas) | FDUL | 2001

Investigação e Cooperação Científicas

Membro de centros de investigação:
Teoria e História do Direito – Centro de Investigação da ULisboa

Membros de projetos internacionais de investigação:
Tradição jurídica romanista em ação. As experiências lusófonas

Atividade docente ou de investigação em outras Instituições de Ensino Superior:
Lecionou Direito Romano e História do Direito Português na Faculdade de Direito da Universidade do Porto (2005/2006)

Outras Atividades Profissionais:
Advogado-Estagiário/Advogado | Vasconcelos, Sá Carneiro, Fontes & Associados, Sociedade de Advogados | janeiro de 2002 a junho de 2004
Advogado | Uría Menéndez, Sociedade de Advogados | Departamento de Direito Financeiro | julho de 2004 a dezembro de 2004

Publicações mais relevantes:
“Teor e propósito da escrita da história do direito civil português contemporâneo”, em Cristina Nogueira da Silva / Margarida Seixas (coord.), Estudos Luso-Hispanos de História do Direito/Estudios Luso-Hispanos de Historia del Derecho, II, Madrid: Dykinson, 2021, 547-576

“Quão romanísticos são os fundamentos romanísticos dos direitos privados europeus e ibero-americanos? Reflexões a propósito da tripartição gaiana adoptada por Pascoal de Mello Freire”, em María del Carmen López Rendo Rodríguez (dir.), Fundamentos Romanísticos del Derecho Europeo e Iberoamericano, II, Oviedo/Madrid: Universidad de Oviedo/Boletín Oficial del Estado, 2020, 677-701

“As represálias. Vivência inaugural de ‘experiência jurídica’ de Ruy de Albuquerque”, em Interpretatio Prudentium IV, 2019, 2, 357-380

“Romanística e sistematização do Código Civil de 1966. Contexto”, em Interpretatio Prudentium III, 2018, 2, 103-146

Textos de História do Direito Português, com Ana Caldeira Fouto, Filipe Arede Nunes, Francisco Rocha, Margarida Seixas e Míriam Afonso Brigas, Lisboa: AAFDL Edições, 2018

X