Entrevista com o Presidente da AAFDL

  1. Como é que a AAFDL apoia os novos alunos dos diversos ciclos de estudos?

A Associação Académica da Faculdade de Direito de Lisboa considera que um dos pontos essenciais para uma vida académica frutífera é a completa integração do aluno no espírito que se vive na Faculdade. Por esse mesmo motivo foi criado um programa de “apadrinhamento” para que os estudantes mais velhos possam acompanhar e aconselhar um aluno recém-chegado. São também frequentes as Sessões de esclarecimentos de forma a que os alunos se possam inteirar de todos os aspetos da sua avaliação. Como as dúvidas de quem pisa pela primeira vez a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa não se cingem à avaliação, são assegurados serviços de tutoria das várias matérias incluídas no plano de estudos. A Associação Académica organiza momentos recreativos para que os alunos possam conhecer os seus novos colegas e disponibiliza Guias Informativos como o Guia das Cadeiras Optativas, o Guia dos Núcleos, o Guia da Ação Social e o Guia do Caloiro que abordam a vida dentro e fora da Faculdade e disponibiliza elementos de apoio ao estudo que podem ser consultados no seu site. Os Núcleos Autónomos da AAFDL são os guardiões da diversidade cultural que se vive na Faculdade e representam, igualmente, um papel importante na integração de alunos de diversos ciclos de estudos. Para mais, a chegada dos novos estudantes à nossa Instituição consubstancia igualmente a chegada de um novo residente a Lisboa o que, nos dias de hoje, representa um enorme esforço financeiro para um jovem universitário e, consequentemente, uma das razões preponderantes no abando do ensino superior. A AAFDL assume, por esse motivo, uma forte política de cariz social, disponibilizando cerca de vinte mil euros por ano para a atribuição de apoios a alunos. É uma das missões da Associação Académica que os estudantes da nossa Faculdade se sintam integrados, pois será esta a sua segunda casa.

  1. A AAFDL tem algum apoio específico para os Estudantes Internacionais?

Os Estudantes Internacionais representam uma percentagem considerável dos estudantes da nossa Faculdade e, como tal, a Associação Académica criou um departamento específico para acomodar os seus interesses, tanto dos estudantes que se encontram na nossa Faculdade ao abrigo do programa Erasmus, como dos estudantes que decidem realizar cá o percurso completo da sua formação. Neste âmbito, a AAFDL realiza atividades de integração específicas que aproximem as culturas que se vivem entre os alunos, desde o programa Buddies, que procura o acompanhamento de um Estudante Internacional por um Estudante Nacional, à realização de torneios desportivos em que as equipas são constituídas consoante o país de origem do aluno.

Como se considera fundamental facilitar o regresso dos Estudantes Internacionais a casa nos períodos de férias de aulas, foi celebrado um Protocolo com a Transportadora Aérea TAAG que permite o acesso a viagens a preços mais acessíveis. Para mais, compreendendo o elevado encargo financeiro que é estabelecer uma nova vida noutro país, todos os Estudantes Internacionais encontram-se igualmente elegíveis para se candidatarem a apoios socias da AAFDL. Esta preocupação levou também a que a Faculdade, em conjunto com a Associação Académica, permitisse, em certos casos, o pagamento faseado da primeira propina dos Estudantes Internacionais.

  1. Que atividades extracurriculares a AAFDL oferece aos alunos?

A valorização extracurricular assume um papel ímpar na vida académica de todo e qualquer estudante. A AAFDL apresenta as mais variadas iniciativas num registo paralelo ao plano curricular que abarcam, entre outras, as áreas do Desporto, Saúde e Bem-estar, da Cultura, da Produção Jurídica, da Ação Social e Recreativa. No campo do Desporto, são 8 as equipas que representam a Associação Académica no desporto universitário nas mais variadas modalidades, tendo sido ainda criado um clube de corrida e workout sessions para permitir que os estudantes tenham uma opção de desporto informal. No âmbito cultural, é possível a inscrição dos estudantes nos vários núcleos autónomos da AAFDL, como nas Tunas, Masculina e Feminina. Sob o prisma da Produção Jurídica, podem os alunos valorizar o seu percurso académico com a participação nas várias simulações de julgamento, simulações das Nações Unidas e workshops, com a presença nas Jornadas e Conferência, que versam sobre os mais variados tópicos como Direito da Moda e Propriedade Intelectual, Direito do Desporto e Direito e Tecnologia, com a candidatura a prémios atribuídos a textos científicos que ascendem ao montante de 5.000€, ou ainda com a frequência de cursos de línguas, podendo os mesmo versar sobre a aprendizagem de termos jurídicos técnicos noutros idiomas. Através do departamento da Ação Social é possível a realização de várias atividades de voluntariado, podendo os nossos alunos deixar uma marca na sociedade que nos rodeia. A AAFDL tem ainda a seu cargo a secção recreativa que se encarrega de proporcionar o equilíbrio entre a exigência do estudo com momentos lúdicos e festivos.

São, portanto, inúmeras as atividades extracurriculares que a Associação Académica organiza com o intuito de garantir um percurso único a cada estudante da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

  1. Considerando os níveis de stress associados ao Ensino Superior, que medidas toma a AAFDL para combater a ansiedade dos alunos?

O tema da saúde mental dos jovens universitários é um dos temas merecedor de mais atenção, não só por parte da AAFDL, mas por todos os Movimentos Estudantis. A competitividade do mercado de trabalho e o aumento consequente da exigência nos cursos das Instituições do Ensino Superior são fatores que levaram a que 51,5% dos estudantes tenham respondido, no inquérito “Estigma em Saúde Mental”, que conhecem um colega a quem foi diagnosticada uma doença mental. Esta percentagem acresce para os 66% quando respondida por alunos de mestrado e doutoramento. A Associação Académica inaugurou um Gabinete de Apoio Psicológico para dar resposta a estes números e para garantir que existe um apoio constante aos alunos que lidam com problemas de saúde mental e um profissional esclarecimento quanto ao combate à ansiedade. Serão também organizadas as Jornadas Sociais com o intuito de sensibilizar todos os alunos para esta causa e discutir os métodos para ultrapassar ou mitigar o stress no meio universitário. Os sistemas implementados de “apadrinhamento” são cruciais para esta temática pois garantem um acompanhamento próximo dos alunos e incutem um sentimento de camaradagem entre os mesmos. Igualmente importantes são os momentos recreativos, que permitem a libertação do stress causado pelo estudo, contribuindo para o equilíbrio da saúde mental dos alunos. Para mais, não sendo a ansiedade apenas causada por uma elevada exigência do curso, mas também pela dificuldade de suportar todos os custos ligados à frequência do Ensino Superior, principalmente por quem apresenta maior carência a nível financeiro, a Associação Académica disponibiliza um montante para a atribuição de bolsas, apoios sociais, o Fundo de Emergência Social e o Fundo Go Home with AAFDL.

A garantia de um percurso académico estável em todas as suas vertentes é uma das principais atribuições de todas as entidades que atuam no campo universitário. Lutemos, juntos, por um Ensino Superior mais saudável.

 

Filipe Gomes

Presidente de Direção

Associação Académica da Faculdade de Direito de Lisboa

X